Como saber a hora de trocar de pneu?

    Facebook - Comentários
    #wpdevar_comment_1 span,#wpdevar_comment_1 iframe{width:100% !important;}

    Powered by Rock Convert
    Compartilhe

    Sumário

    Mesmo com a qualidade e a tecnologia empregada nos pneus hoje em dia, em decorrência de imprevistos ou com o passar do tempo, eles têm que ser substituídos, pois podem ocasionar acidentes graves, colocando em risco a sua vida e a de outras pessoas.

    Confira 7 situações que indicam a hora de trocar de pneu para que sua segurança no trânsito seja mantida.

    1. Procurando danos

    Um dos principais indícios de que está na hora de trocar o pneu é na verificação da profundidade dos sulcos. Os sulcos nada mais são do que os desenhos ou traços presentes nos pneus.

    São eles que permitem a passagem de água pela borracha para que o carro não derrape, além de evitar as aquaplanagens em dias de chuva. Verifique se os sulcos estão no máximo permitido pelas leis brasileiras. Caso o aro de borracha esteja “careca”, é hora de trocar.

    Caso o pneu do seu veículo estiver furando com frequência, é provável que tenha algum objeto preso na borracha ou em outra parte do automóvel, portanto, verifique o seu aro de borracha com atenção e retire o objeto rapidamente, pois ele pode furar a câmara também.

    Ao passar em buracos ou objetos pontiagudos, o pneu pode ficar gravemente danificado. Caso perceba qualquer deformação, procure um especialista, ele saberá o que fazer.

    2. Encontrando furos

    Por mais cuidado que o motorista venha a ter, os furos no pneu são inevitáveis. Se notar alguma perfuração em algum dos pneus, peça a um especialista para realizar uma análise a fim de verificar se o furo inviabilizou ou não o reparo do pneu.

    Depois de retirado o que causou o furo, passe a mão suavemente pelo aro para encontrar itens que possam estar “cutucando” o pneu. Depois, adicione uma nova câmara. Caso o próprio aro de borracha tenha furado, é preciso adicionar o chamado “macarrão”, uma fita de borracha expansível.

    Em caso de o pneu já estar desgastado a ponto de os arames e fios que formam a estrutura do aro estarem provocando os furos, o ideal é que se troque o pneu imediatamente, pois ele estará muito mais suscetível a rasgos e outros tipos de danos.

    Outras causas para um aro de borracha que fura com frequências são: câmara de ar furada durante a troca, dirigir com pressão baixa nos pneus e atingir objetos na estrada, proteção de borracha no aro não estar cobrindo a peça inteira ou ferrugem.

    3. Constatando o envelhecimento do pneu

    Mesmo que não sejam usados, pneus ficam suscetíveis ao envelhecimento. Alguns dos sinais que mostram que o aro já está velho são rachaduras na banda de rodagem e nos flancos, além de deformações na carcaça da peça.

    Pneus de veículos de grande porte, como carretas, e que ficam muito tempo estacionados tendem a envelhecer mais rápido do que carros menores e usados com maior frequência, por isso, é importante diminuir a carga carregada pelos aros de borracha, além de cobri-los para que não recebem luz direta.

    No decorrer do tempo, os pneus vão perdendo sua capacidade de estabilidade, podendo influenciar na dirigibilidade do veículo. Situações diárias como temperatura, manutenção, condições de armazenamento, velocidade do veículo e até mesmo a pressão podem interferir na durabilidade do pneu. Como os pneus não possuem um tempo de vida previsível, é importante que eles sejam verificados ao menos uma vez por ano.

    4. Verificando desgaste

    Os pneus possuem um indicador chamado de barra de desgaste. Conforme o desgaste for ocorrendo, esses níveis ficarão nivelados com a banda de rodagem dos pneus, indicando, assim, o momento certo de realizar a troca. Caso fique em dúvida, leve seu veículo até uma de nossas lojas e pergunte ao especialista.

    5. Constatando um desgaste anormal

    Nesse caso, o desgaste ocorre em áreas isoladas do pneu, normalmente no centro ou nas laterais, indicando problemas no alinhamento, balanceamento, suspensão ou pressão interna dos pneus.

    A depender do local em que houve desgaste no aro, é possível saber a sua causa e até meios de como prevenir o mesmo problema posteriormente.

    Um desgaste na parte central do pneu pode indicar excesso de pressão dentro dos aros de borracha, ou seja, ele está muito cheio ou a largura da roda está muito estreita. Já um desgaste localizado na lateral do pneu pode indicar um ângulo incorreto e cambagem ou convergência.

    Para manter a durabilidade do pneu e evitar o desgaste anormal, mantenha sempre em bom estado freios e amortecedores, fazendo sempre o rodízio de pneus.

    6. Prestando atenção na quilometragem do pneu

    Muitas fabricantes delimitam uma quilometragem máxima de rodagem para o aro. Depois de ultrapassado, o pneu pode começar a ficar careca ou apresentar outros problemas de desgaste.

    Entretanto, a vida útil do seu aro de borracha também é influenciada pelo seu estilo de dirigir. Um motorista mais calmo, que não transporta cargas pesadas e acelera e freia do jeito ideal tem mais chances de ter pneus com uma vida útil maior do que o de um motorista mais acelerado.

    O tipo de asfalto e de caminho percorrido pelo veículo também auxilia no desgaste do pneu: um asfalto mais áspero ou dirigir em locais com muitos morros pode diminuir a vida útil do seu aro.

    7. Conhecendo a legislação sobre qual a hora de trocar de pneu

    Em nosso país, são determinadas algumas regras para que o aro de borracha seja considerado seguro para rodar. Motoristas que não atendem às normas estabelecidas podem estar sujeitos a multas ou outras penalidades

    De acordo com o CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito):

    • não é permitido usar pneus cuja profundidade dos sulcos seja inferior a 1,6 mm;
    • não é permitida a utilização de aros reformados ou rodas que apresentem trincas ou concertos em transportes coletivos que acomodam acima de oito pessoas;
    • as empresas fabricantes e importadoras de pneus são responsáveis pelo descarte adequado dos aros de borracha que não podem ser mais usados.

    Assim, sabendo quais são os sinais para a hora de trocar de pneu e cuidados necessários com aros de borracha danificados, você terá maior segurança na estrada, tanto para você quanto para passageiros, outros motoristas e pedestres, além de se livrar de multas que poderiam ser facilmente evitadas.

    Gostou do texto? Então deixe um comentário dizendo o que achou do post ou com mais dicas para verificar problemas no pneu!

    Facebook - Comentários

    Powered by Rock Convert
    Compartilhe

    O que achou do artigo? Deixe um Comentário

    Seu email não será divulgado.
    São campos obrigatórios *