Confira 11 erros que os motoristas cometem ao dirigir na estrada

    Facebook - Comentários
    #wpdevar_comment_1 span,#wpdevar_comment_1 iframe{width:100% !important;}

    Compartilhe

    Sumário

    Com a chegada das férias e das festas de fim de ano, milhares de pessoas viajam por todo o país, deixando as estradas repletas de veículos. Por isso, além da mais que necessária revisão no automóvel, também é preciso ter enorme cuidado ao dirigir, pois as estradas brasileiras ainda possuem um grande número de acidentes, muitos deles com vítimas.

    Pensando nisso, resolvemos apontar os 11 erros mais comuns que os motoristas comentem ao dirigir na estrada e como evitá-los. Assim, você estará pronto para cair na estrada, preservando não só a sua segurança, como a de toda a sua família. Confira!

    1. Exceder a velocidade

    Pode parecer lugar-comum, mas esse ainda é o maior causador de acidentes fatais em estradas. Um carro acima da velocidade torna uma manobra para evitar uma colisão muito mais difícil, além de multiplicar a violência de um impacto.

    Por isso, não tenha pressa para chegar em casa ou ao seu destino. Afinal, aquela meia hora que você ganha no trânsito pode levar a um acidente grave e, sua vida vale muito mais do que meia horinha, não é mesmo? Então não deixe de respeitar os limites de cada via!

    2. Dirigir cansado

    Guiar o carro em uma estrada não é a mesma coisa que dirigir pelas ruas de sua cidade. Uma viagem longa pode demorar muitas horas e requer muito mais cuidado e atenção que trajetos urbanos.

    É por isso que dormir bem na noite anterior e estar bem-disposto é tão importante. Caso sinta qualquer mal-estar antes ou durante a viagem, não dirija ou pare o veículo assim que for possível.

    3. Dirigir colado

    Deve-se respeitar a distância mínima entre um veículo e outro. Se o seu carro estiver muito próximo do carro da frente, em uma eventual freada brusca ou necessidade de manobra preventiva, seu tempo e espaço serão drasticamente reduzidos, o que pode ocasionar um acidente, por vezes, fatal.

    4. Dirigir alcoolizado

    Apesar da proibição e das punições com relação à direção sob efeito do álcool, muitos motoristas insistem em beber antes de guiar. Além disso, muitos estabelecimentos facilitam essa infração ao vender bebidas alcoólicas nas estradas.

    Essas práticas aumentam exponencialmente os acidentes. Isso porque o álcool diminui a capacidade de raciocínio e reflexo do motorista. Não é atoa que o excesso de velocidade e a embriaguez ao volante são os maiores causadores de acidentes nas estradas brasileiras.

    5. Não usar o cinto de segurança

    A utilização do cinto de segurança é um assunto polêmico, visto que muitas pessoas acham o seu uso desnecessário ou incômodo, mas o fato é que o uso do cinto de segurança salva vidas.

    Portanto, não se esqueça que o uso do cinto é obrigatório tanto nos assentos dianteiros quanto nos assentos traseiros e, que a sua não utilização pode acarretar multas ao proprietário do veículo.

    6. Falar ao celular

    O avanço da tecnologia impactou diretamente o volume de acidentes nas estradas. Isso porque o uso do celular enquanto se dirige aumentou consideravelmente com a expansão tecnológica.

    Nesse sentido, o condutor deve ter em mente que o celular só deve ser utilizado quando for estritamente necessário. Se esse for o caso, pare o veículo para responder a mensagem ou atender a ligação. Esse hábito ajudará a evitar muitos acidentes.

    7. Não redobrar os cuidados na chuva

    Não é novidade que a chuva implica cuidados extras na direção, não é mesmo? Então, quando precisar pegar a estrada nessas condições, lembre-se de diminuir um pouco a velocidade e de não parar o carro no meio da via.

    Caso a chuva seja excessiva, pare no posto mais próximo e só retome a estrada quando tiver tranquilidade para seguir o percurso.

    Afinal, independentemente da sua experiência ou habilidade como motorista, dirigir na estrada com tempo chuvoso requer atenção redobrada para evitar acidentes e salvar vidas.

    8. Distrair-se com o veículo em movimento

    De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (Centers for Disease Control and Prevention – CDC) dos Estados Unidos, todos os dias mais de 1.160 pessoas são feridas e, no mínimo, oito pessoas são mortas em acidentes por conta de motoristas distraídos.

    O CDC ainda indica, especificamente, três distrações, são elas:

    • a visual: envolve tirar os olhos da estrada, seja para olhar um passageiro ou uma propaganda, por exemplo;
    • a manual: envolve tirar as mãos do volante. Nesse caso, é comum que o condutor vá pegar algo que caiu ou vá mexer em algum objeto específico;
    • a cognitiva: envolve tirar a atenção da direção. Essa distração geralmente está ligada as situações onde o condutor não está bem emocionalmente, por conta de problemas pessoais.

    9. Não observar as condições do veículo

    Antes de pegar a estrada por horas, é imprescindível fazer uma revisão no veículo a fim de verificar suas condições e evitar surpresas desagradáveis.

    É de suma importância verificar a calibragem dos pneus, por exemplo. Pois caso ela esteja baixa, os pneus podem sofrer desgaste prematuro e aumento no tempo de freio, o que propicia acidentes.

    Além disso, caso os pneus não estejam em bom estado, o carro pode deslizar e derrapar com certa facilidade, visto que os pneus aquecerão mais rapidamente e exercerão sua função com mais dificuldade.

    10. Não prestar atenção nas sinalizações de trânsito

    Os sinais de trânsito são utilizados para garantir a segurança dos condutores na estrada. Eles são projetados para:

    • certificar a ordem nas estradas;
    • sinalizar a localização;
    • indicar a velocidade exata para cada trecho de um percurso.

    Por isso, se você deseja evitar acidentes e ser um bom motorista, deve não só compreender o que significa cada sinalização, como também estar atento a cada uma delas durante todo o seu trajeto.

    11. Não utilizar calçados apropriados para dirigir

    De acordo com uma publicação do Jornal Britânico Daily Mail, uma pesquisa realizada com 1055 motoristas, pela seguradora de veículos Sheila Wheels, revelou que um terço dos motoristas dirige de chinelo e 27% deles já se envolveu em um acidente usando o calçado.

    A publicação ainda sinalizou que, a utilização de calçados inapropriados ao volante é responsável por 1,4 milhão de acidentes nas estradas. Dessa forma, fica evidente que o uso do chinelo, pode causar acidentes terríveis no trânsito.

    Além disso, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) quem é pego dirigindo nessas condições, acaba perdendo 4 pontos na carteira de habilitação (CNH) e sendo multado em aproximadamente R$ 130,16.

    Por isso, caso a utilização de um sapato fechado seja inviável, conduza o veículo descalço, pois não há proibições ou riscos quanto a isso. Contudo, vale lembrar que essa prática não é recomendável nos dias de calor intenso, visto que os pedais podem queimar os seus pés.

    Se reconheceu em algum tópico deste artigo? Então que tal redobrar a atenção na próxima vez que for dirigir na estrada? Não temos dúvidas de que você só se beneficiará adotando essa prática!

    Não se esqueça de assinar nossa newsletter para ficar por dentro de mais conteúdos como esse!

    Facebook - Comentários

    Compartilhe

    O que achou do artigo? Deixe um Comentário

    Seu email não será divulgado.
    São campos obrigatórios *