8 mitos e verdades sobre pneus de carro que você deve conhecer

    Powered by Rock Convert
    Facebook - Comentários
    #wpdevar_comment_1 span,#wpdevar_comment_1 iframe{width:100% !important;}

    Powered by Rock Convert
    Compartilhe

    Sumário

    Powered by Rock Convert

    O pneu é uma parte muito importante do seu automóvel, e conhecer um pouco mais sobre essa peça garante a sua maior duração, já que o mau uso e o desgaste desnecessário não acontecerão.

    Afinal, quem não deseja manter o automóvel em bom estado? Mas existem algumas dúvidas que colocam os motoristas na parede quando o assunto é pneu de carro, não é?

    Por isso, neste artigo, separamos 8 verdades e mitos sobre pneus de carros para você cuidar de forma adequada do seu veículo e mantê-lo cada vez mais seguro. Confira:

    1. “A calibragem do carro pode ser feita de acordo a vontade do motorista”

    Mito. Existe uma medida exata estipulada no manual do veículo sobre qual é a pressão correta dos pneus. Essa informação também pode ser encontrada na porta do motorista em alguns automóveis.

    Colocar mais ou menos pressão do que o indicado poderá causar problemas na sua dirigibilidade, além de diminuir a vida útil do pneu. Caso falte ar, o seu automóvel consumirá mais combustível do que o normal, com o risco de ocorrer rasgos no pneu em situações mais graves.

    Além disso, um pneu mais murcho permite que o contato com o solo aconteça apenas pelas laterais, formando sulcos no centro do pneu, que podem ocasionar a perda de contato com o solo em situações de aquaplanagem.

    Ao manter uma pressão excessiva, a peça ficará suscetível a cortes na pista, além de ter sua vida útil irregular, pois o centro da banda de rolagem se desgastará mais rápido do que o resto.

    Essa diminuição da área de contato com o solo pode fazer com que o veículo tenha menos aderência, aumentando o risco de deslizes e acidentes ao fazer frenagens e curvas, principalmente em ruas molhadas.

    2. “Rodízio de pneus economiza combustível”

    Verdade. Ao trocar a posição dos pneus eles acabam se desgastando uniformemente os componentes de eixo, permitindo que durem mais, além de gastar menos gasolina.

    Recomenda-se que as trocas sejam feitas a cada 10.000 Km rodados e de forma planejada. Mas, caso o veículo se locomova por terrenos muito irregulares, a troca pode ser adiantada.

    rodízio de pneus não deve ser feito de qualquer forma: é preciso levar em conta o desenho dos pneus e tração do automóvel. Se possível, leve-o em um mecânico ou centro automotivo para realizar a inversão dos pneus e também para fazer o alinhamento da suspensão e balanceamento, medidas que devem ser feitas durante o processo.

    3. “Pneus de alta performance melhoram o desempenho do veículo”

    Verdade. Pneus de alta performance ocasionam uma melhoria perceptível no desempenho do carro por completo, além de uma melhor frenagem e dirigibilidade para o motorista. Ao contrário de ser um dos mitos sobre pneus de carros, essa é uma verdade recomendada!

    No entanto, é evidente que pneus de alta performance exigem um maior investimento. Por isso, esteja ciente desse detalhe ao desejar comprar pneus para o seu carro.

    4. “Pneus de uso misto duram menos”

    Verdade. Pneus de uso misto são mais caros, pois possuem mais borracha e tecnologias mais avançadas comparadas os outros tipos. Mas esses pneus precisam dos mesmos cuidados que os outros que são próprios para o asfalto, como manter sempre em dia o alinhamento e balanceamento.

    Entretanto, sua durabilidade é menor, ficando em torno dos 50.000 Km. Além disso, apesar de serem mistos, o uso desse tipo de pneu é mais recomendado para trajetos urbanos.

    5. “Pneus maiores melhoram o desempenho do carro”

    Mito. Rodas e pneus grandes deixam o automóvel mais pesado e com a direção mais lenta, além de gastar mais combustível e dificultar na hora da troca. O único benefício será apenas estético, o que pode não valer a pena a longo prazo.

    Por outro lado, ao utilizar rodas menores, você poderá ter uma maior aceleração, mas com a velocidade máxima do veículo reduzida. O ideal é que você preze pelos modelos estipulados pelo manual e pela montadora. Assim, você conseguirá usufruir ao máximo do seu veículo e ainda manter um design bonito.

    6. “Não há problemas em usar pneus de marcas diferentes”

    Mito. Talvez você já tenha reparado que existe uma infinidade de pneus diferentes entre si, seja no tamanho ou na sua própria construção. Então, se um dos pneus estragar, opte por outro do mesmo modelo e marca.

    Isso evita problemas de comportamento dinâmico, ou seja, mantém o alinhamento adequado dos pneus, melhorando a dirigibilidade do carro. Mas, caso você não consiga um outro exemplar da peça, mantenha a igualdade em cada eixo, assim o veículo não ficará “torto”.

    7. “É possível inverter o sentido de rodagem dos pneus”

    Mito. Caso você utilize um pneu direcional, mudar sua rodagem interfere na estabilidade do veículo, prejudica o escoamento da água e diminui a vida útil das peças. Os pneus desse modelo possuem desenhos que indicam o seu sentido de rodagem. Por isso, preste atenção aos aviso e utilize os pneus sempre da forma correta.

    Utilizar pneus desalinhados permite que eles se desgastem de forma irregular ou desenvolvam deformações, o que gera mais atrito e resistência ao solo, além de um consumo excessivo de gasolina.

    8. “Quando comprar um pneu, basta economizar”

    Mito. O barato pode sair caro, caso você compre um pneu que não se adeque ao modelo do seu carro e ao terreno no qual você costuma dirigir.

    Verifique no manual do veículo as características técnicas estipuladas, além de levar em conta a sua utilidade: se a peça se comporta melhor em estradas asfaltadas ou de terra, se foi fabricado para automóveis esportivos, de passeio, mistos, etc.

    Utilizar o pneu errado pode diminuir a sua durabilidade, o que também é ruim para o seu bolso, porque logo mais você terá que comprar outro mais novo ou até precisar enfrentar problemas mais graves devido ao excesso de esforço que o carro vai fazer para compensar a sua escolha errada.

    Portanto, depois de desvendar as verdades e mitos sobre pneus de carros, você já pode colocar esse aprendizado em prática. Essas informações permitem que você aumente a durabilidade dos pneus, economizando combustível e oferecendo maior dirigibilidade e segurança na hora de dirigir o seu carro.

    Gostou deste artigo a respeito dos mitos sobre pneus de carros? Então, não deixe de compartilhá-lo nas suas redes sociais para ajudar mais pessoas acerca dos cuidados com os pneus!

    Facebook - Comentários

    Powered by Rock Convert
    Compartilhe

    O que achou do artigo? Deixe um Comentário

    Seu email não será divulgado.
    São campos obrigatórios *