Conheça as principais máquinas agrícolas do mercado

    Facebook - Comentários
    #wpdevar_comment_2 span,#wpdevar_comment_2 iframe{width:100% !important;}

    Compartilhe

    A agricultura passou por importantes mudanças nos últimos anos, graças à evolução que trouxe equipamentos capazes de melhorar todo o processo de produção. Hoje, as máquinas agrícolas estão mais completas, eficazes e prontas para lidar com diversas etapas do trabalho realizado no campo. Há inúmeros recursos aplicados nessa rotina que têm feito toda diferença.

    Aliado a bons trabalhadores e a um planejamento de primeira, esse maquinário tem grande impacto positivo em todas as tarefas realizadas, do plantio à colheita. O que torna os equipamentos tão importantes é justamente o desenvolvimento da tecnologia de maneira estratégica. Assim, o foco é propor soluções pontuais que atendam às principais necessidades da rotina agrícola.

    Neste post você conhece as principais máquinas do mercado e entende o que elas podem oferecer. Veja como funcionam e quais são as últimas tecnologias aplicadas em cada uma delas!

    Semeadoras

    Máquina fundamental, as semeadoras, como o nome sugere, ajudam na distribuição das sementes na etapa de plantio da agricultura. O que esse equipamento faz é justamente dar mais velocidade no trabalho, permitindo também que uma área mais extensa seja semeada de uma só vez.

    No seu modelo mais tradicional e muito usado por anos, a semeadora usava discos alveolados distribuídos em uma estrutura horizontal bem larga. Isso permitia que uma área ampla à frente da máquina fosse semeada adequadamente. Apesar de ser um sistema competente, a tecnologia propôs mudanças de funcionamento que tornaram tudo mais fácil.

    Hoje, as máquinas agrícolas mais avançadas têm um sistema a vácuo que permite fazer um disparo muito mais potente dessas sementes no solo, inclusive com profundidade maior. Na prática, essa tecnologia garante mais agilidade no trabalho, aumenta a qualidade do plantio e ainda garante que mais espaços serão bem aproveitados.

    Colheitadeiras

    Uma das máquinas agrícolas mais essenciais, a colheitadeira tem uma atuação bastante específica, sendo importante para quem trabalha com a produção de grãos, como milho, linhaça, aveia e trigo. Ela atua, de uma vez só, em três processos essenciais nesse segmento: colheita, debulha e limpeza, tudo isso enquanto trabalha incessantemente no campo.

    A máquina faz o seu trabalho de maneira parecida com a semeadora, porém, em um sistema de sucção frontal que também é ligado ao corte. O que é captado passa diretamente para a etapa de limpeza, que fica na estrutura interna da colheitadeira. Na parte interna da máquina, há separação do grão e da palha, com a tarefa sendo concluída já de maneira otimizada.

    Hoje, as colheitadeiras evoluíram para atender a dois pontos principais do trabalho: maior armazenamento de grãos, o que permite uma colheita extensa de forma ininterrupta, além de uma descarga mais ágil, que faz com que o ciclo se recomece rapidamente.

    Pulverizadores

    Os pulverizadores são máquinas voltadas para a garantia de uma produção de qualidade, o que está ligado a vários fatores, uma vez que o plantio já foi feito. Um pulverizador é capaz de desempenhar uma função única, mas que entrega alguns ganhos, como:

    • distribuição uniforme de adubos e nutrientes;
    • aplicação de produtos agroquímicos;
    • combate a pragas e doenças;
    • combate a insetos presentes na plantação.

    Seu funcionamento não é muito complexo, o que talvez seja o que faça toda diferença para que essa máquina tenha um desempenho tão bom. Trata-se de uma estrutura motora com um tanque, em que o produto usado é armazenado, e uma barra extensa na parte frontal, onde há os esguichos que espalham os produtos no campo.

    Feitas de fibra carbono, essas barras são leves e não atrapalham o desempenho do motor do pulverizador, o que faz o trabalho ser mais rápido. Essa parte da máquina também tem sensores que permitem identificar possíveis desníveis, para que eles não atrapalhem o disparo dos produtos. Isso garante que toda a plantação será coberta.

    Drones

    Saindo um pouco do campo das máquinas agrícolas, há muitos outros equipamentos que podem ser cada vez mais decisivos para o desempenho da produção. Os drones não são nenhuma novidade quando se trata de tecnologia, por isso, rapidamente eles passaram a ser considerados uma boa opção para a produção. Há varias possibilidades em que o equipamento se faz útil.

    Uma das suas principais aplicações é o monitoramento do campo em tempo real. Em grandes hectares, pode ser muito difícil ter um controle detalhado de toda a área. No entanto, os drones são capazes de sobrevoar o campo com câmeras de alta definição, o que permite que os produtores consigam ter uma ideia concreta de como está o trabalho.

    Em alguns casos, os drones também podem realizar trabalhos mecânicos, como a pulverização. Para isso, o equipamento deve estar adaptado para a função. O mais importante é que ele tem alto poder de gerar dados importantes para a gestão da produção, já que tem ampla capacidade de monitorar o campo de forma contínua.

    Sistemas de agricultura de precisão

    A era digital se reflete também no campo, indo além de um maquinário de peso e altamente preparado para um desempenho destacado. Sistemas e aplicativos são tão fundamentais quanto máquinas pesadas, já que eles ajudam a controlar informações que podem fazer toda diferença para a produção.

    São softwares que ajudam a captar dados sobre o que acontece no campo, gerenciando de modo que eles se transformem em informações. Assim, agricultores terão um embasamento confiável para tomar decisões importantes relacionadas à gestão da sua produção.

    Além desses sistemas, os implementos agrícolas estão mais adequados à conexão com esses sistemas, graças a uma proposta da tecnologia chamada de Internet das Coisas (IoT). Ela propõe que o maquinário consiga transmitir dados de desempenho para sistemas. Sendo assim, durante a execução de trabalhos, um computador recebe todas as informações relacionadas às tarefas executadas, como tempo de trabalho e outros detalhes.

    Acessórios também são importantes

    A tecnologia de ponta também se aplica a acessórios essenciais às máquinas agrícolas, como os pneus. Eles têm características bem específicas, justamente por serem voltados a esses equipamentos que precisam de uma tração diferenciada para circularem pelo campo.

    Além da adequação ao terreno, os novos pneus são desenvolvidos para terem maior resistência e, principalmente, para reduzir o impacto nas máquinas. Em desníveis do solo, por exemplo, o trabalho da semeadora pode ser prejudicado. Pneus de alta qualidade reduzem esse problema e oferecem maior estabilidade para a condução das máquinas.

    A tecnologia no campo é uma realidade em crescimento e suas aplicações são indispensáveis. Seja nas máquinas agrícolas, seja em sistemas de monitoramento, o futuro indica que a produção estará cada vez mais dependente desses recursos, já que eles prometem resultados muito melhores.

    Foi bom ler este conteúdo? Assine nossa newsletter e receba outros posts diretamente no seu e-mail!

    Facebook - Comentários

    Compartilhe