Cultura do milho: como acertar na colheita? Entenda aqui!

    Facebook - Comentários
    #wpdevar_comment_2 span,#wpdevar_comment_2 iframe{width:100% !important;}

    Compartilhe

    A cultura do milho conta com diversos aspectos que precisam ser bem trabalhados para que se tenha uma boa colheita. Além de ter uma terra boa e de oferecer o tratamento adequado às sementes e outros fatores, um dos destaques é o uso de equipamentos apropriados. Desde o preparo da terra até o momento de colher a safra, as máquinas têm papel fundamental para a produtividade.

    O milho é uma das agriculturas primordiais, mas seu cultivo necessita de cuidados como qualquer outro. Portanto, para que a produção tenha bons resultados, existem aplicações corretas para que a lavoura cresça. Nesse sentido, o planejamento agrícola é primordial para o plantio.

    Dessa forma, confira ao que você deve ter atenção para ter sucesso no cultivo de milho!

    Como deve ser o planejamento agrícola?

    A principal função do planejamento é definir um calendário agrícola com todas as atividades. Ou seja, isso acontece bem antes de as sementes serem lançadas no solo. Por isso, organizar todas as etapas produtivas é essencial para uma boa rentabilidade e para o melhor aproveitamento de insumos. Assim, a organização consiste nas etapas essenciais de produção, como:

    • manejo do solo (avaliação da irrigação, controle de pragas e doenças);
    • tipos de técnicas de plantio;
    • período de semeadura e colheita e escolha dos híbridos;
    • arquitetura da planta de milho;
    • espaçamento de acordo com os híbridos escolhidos;
    • rotação de cultura.

    Como garantir mais produtividade na lavoura?

    Existem muitos cuidados que devem ser tomados para que a cultura do milho seja efetiva. Os três pilares que determinam a população ideal são: as características dos híbridos escolhidos, as condições de manejo adotadas e os fatores ambientais. Essas são as influências mais básicas que precisam ser levadas em conta para o plantio.

    Contudo, outros aspectos também fazem total diferença na safra. Entre eles, podemos citar a capacitação e a experiência dos funcionários, a qualidade dos equipamentos, o solo apropriado e adubado e o manejo fitossanitário — que monitora a cultura para evitar a ocorrência de doenças, como ferrugens, antracnose e enfezamento do milho.

    Como escolher bons equipamentos para a colheita?

    Cada tipo de cultura agrícola exige máquinas que possam garantir maior produtividade em todas as fases de cultivo e colheita. Os equipamentos inadequados podem ser prejudiciais, por exemplo, causando a compactação do solo e afetando o plantio. Por isso, escolher o maquinário e o tipo de pneu para cada local e ação a ser tomada é fundamental. Utilizar a tecnologia no campo entrega resultados muito mais positivos.

    Desse modo, a escolha dos equipamentos deve ser feita de acordo com o tipo de cultivo. Assim, são usadas máquinas para fazer a aração com grades para nivelar o solo e facilitar o manejo. A plantadeira também deve ser ajustada para que os híbridos fiquem dispostos nas posições e na profundidade adequadas.

    O trator é outro equipamento essencial na cultura do milho. A máquina auxilia no manejo e em outras funções no campo. Nesse sentido, ele não deve faltar nas propriedades de agricultores que querem ter uma alta produtividade. Contudo, escolha o aparelho que está de acordo com as suas necessidades e veja seus resultados melhorarem!

    Neste conteúdo, você conferiu dicas de como acertar no momento da colheita da cultura de milho. Colocando os principais pontos apresentados aqui em prática, haverá garantia de mais eficácia e de alta performance na sua produção.

    Se você gostou do nosso post, assine a nossa newsletter e confira todas as novidades na sua caixa de e-mail!

    Facebook - Comentários

    Compartilhe